Beta Alanina Blocker L.A - 300g - Steel Nutrition

Código: 71
Veja nosso produto:Beta Alanina Blocker L.A - 300g - Steel Nutritionem detalhes:
Código: 71
Por: R$
ou x de R$ sem juros
Ver parcelamentos
Sabor:
  • Açaí c/ Guaraná
Simule o frete para sua região
Calculando frete por favor aguarde...
Avise-me quando este produto chegar
Gravando...
Falha ao gravar
E-mail gravado.
Compartilhe este Produto

Descrição

Blocker L.A é uma fórmula ultra concentrada com 3500mg de Beta Alanina, combinada com Vitaminas e Minerais. Capacita seu organismo para alto o rendimento reduzindo a fadiga muscular, aumentando a força e contribuindo para o aumento de massa muscular.
A Beta Alanina, como composto base do Blocker LA, é o aminoácido responsável pela formação da CARNOSINA, que atua diretamente no controle do PH celular. A CARNOSINA por sua vez neutraliza o aumento do ácido lático que é um grande responsável pelo catabolimso muscular.
A Beta Alanina também promove significativo aumento de força e resistência muscular, além do efeito pump, produzida pela intensa irrigação de sangue na musculatura que amplia a absorção de nutrientes, evitando que o músculo catabolize. 
SAIBA MAIS:
Beta-Alanina é um aminoácido sintetizado de forma endógena restrita aos hepatócitos. A beta alanina é um dos dois constituintes da carnosina (histidina sendo o segundo componente), encontrada no músculo esquelético de todos os vertebrados, mas é especialmente elevada em mamíferos que dependem do metabolismo anaeróbico para abastecer suas atividades.
O objetivo da suplementação de beta-alanina é aumentar o teor de carnosina nos músculos e, através desta, também a capacidade de tamponamento, ou seja, inibe o acúmulo de ácidos (íons H+) formados durante os exercícios de alta intensidade e curta duração. Devido a este tampão, a beta-alanina pode reduzir a acidez sem influenciar a absorção do oxigênio.
Este é um dos papéis da carnosina em nossos músculos, no que diz respeito à regulação do PH, ou seja, dos níveis de acidez. Quando um músculo se contrai repetidamente, torna o meio mais ácido. Isso, por sua vez, prejudica a sua capacidade de continuar contraindo, até que, eventualmente, ele já não possa mais contrair de maneira nenhuma. Carnosina têm a capacidade neutralização, reduzindo acidez muscular, aumentando assim a quantidade de produzir trabalho antes a musculatura entre em fadiga totalmente.
Entretanto, é importante ressaltar que nem todo exercício é limitado pela acidose, como no caso de modalidades como provas de longa duração ultramaratonas, corridas de 50m, maratona, triathlon e etc. A limitação por acidose excessiva ocorre através de esportes cujo o esforço seja máximo ou submáximo e essa intensidade pode ser vista em modalidades de curta duração.
A dieta tem um efeito significativo sobre as concentrações de carnosina.  As concentrações de carnosina nos músculos em onívoros são significativamente mais elevadas do que as observadas em vegetarianos.  Em vegetarianos a única fonte de produção de beta-alanina é resultado do metabolismo de degradação da uracila no fígado.
Nos seres humanos, este o processo de degradação da uracila parece ser lento e bastante limitado, a síntese in vitro beta-alanina é suficiente apenas para suportar níveis relativamente baixos de carnosina a síntese no músculo. Como resultado, a ingestão dietética de beta-alanaina por meio de carne vermelha, peixe e aves de capoeira é necessário, que a concentração de carnosina seja aumentada. Ingestão de 200 g de carne de peito de frango, ou 150 g de carne de peito de peru, resultaria num aumento na biodisponibilidade de plasma de β-alanina equivalente a um suplemento beta-alanina 800 mg. Tendo em vista que a dose diária complementar de beta-alanina é de 1,6 à à 6.4 gramas, isso equivaleria ao consumo de entre 400 e 1600 g de peito de frango ou equivalente a 300-1200 g de peito de peru por dia. Assim, o uso direto de β-alanina como um suplemento parece, hoje, para ser os meios mais eficazes para aumentar a ingestão dietética, com o objetivo de elevar as concentrações de carnosina muscular.
Estudiosos investigaram se a suplementação de beta-alanina seria capaz de aumentar o conteúdo intramuscular de carnosina. A dosagem ideal indicada é de 10 mg/kg que irá causar um aumento de beta-alanaina no plasma em 30 a 40 minutos após a ingestão. A sua meia vida ( tempo em que existe uma redução de 50% do pico de concentração) tem sido referida como sendo 25 minutos, enquanto o retorno para as concentração basais ocorrem 3 horas após a ingestão.
Embora o suplemento de beta-alanina não ofereça riscos mas deve ser tomado de forma correta para evitar a paresteria (sintoma neurológico caracterizado por sensação de "formigamento"). Consulte sempre o seu nutricionista.

Veja mais produtos em

Envie sua Pergunta